JULHO

 

Dia 09 – Domingo – Sandy – Meu canto – Produtor(a): Lucas da Silveira Souza
Como resultado da gravação do DVD Meu Canto, realizado em 2016 na cidade de Niterói, surgiu a turnê homônima que Sandy vem apresentando desde o final do ano passado. Depois de passar por várias capitais do país, como Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Recife e João Pessoa, com shows completamente lotados, a artista chega a Juiz de Fora para se apresentar no Cine-Theatro Central, no domingo, dia 9 de julho, às 20h30.

Dia 15 – Sábado – Bibi Ferreira canta repertório Sinatra – Produtor(a): Montenegro e Raman Produções Ltda.
Aos 95 anos, Bibi Ferreira é sinônimo de vitalidade. Dona absoluta do palco – território que é como a sua própria casa há quase 76 anos, a diva brasileira reencontra o público juiz-forano no próximo dia 15 de julho, quando desembarca no Cine-Theatro Central com seu espetáculo Bibi Ferreira Canta Repertório Sinatra. Em plena forma e com o vigor que a paixão pela música e pelo trabalho lhe proporciona, a cantora, que não cogita aposentadoria, está em turnê com o show em homenagem ao americano desde 2014.

Dia 16 – Domingo – Meu Passado Me Condena – A peça – Produtor(a): Sem Parar Produções
O Cine-Theatro Central recebe, em julho, a peça Meu Passado me Condena, sucesso absoluto da TV e Cinema. Com interpretações de Fábio Porchat e Miá Mello, o espetáculo conta a história do casal antes dos acontecimentos do filme e do seriado, trazendo ainda mais conteúdo e histórias da comédia romântica que é um sucesso de bilheteria. A apresentação em Juiz de Fora acontece no dia 16 de julho, domingo, a partir das 20h.

Dia 22 – Sábado – Violetas na janela – Produtor(a): Silvio César Ferreira
Em cartaz há mais de 20 anos, o espetáculo Violetas na Janela terá única apresentação no Cine-Theatro Central no dia 22 de julho, sábado, às 21h. A atriz Ana Rosa, que viveu Zuzu na última trama das 21h da Rede Globo, A Lei do Amor, interpreta a jovem Patrícia, uma garota que desencarna aos 19 anos e acorda em uma Colônia Espiritual.

Dia 23 – Domingo – Concerto de abertura do 28º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga – Conjunto Atempo – Produtor: Centro Cultural Pró-Música
A sonoridade medieval vai ecoar pelo Cine-Theatro Central e transportar o público para paisagens europeias e tempos distantes durante a abertura do 28º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga, no próximo dia 23 de julho. No palco, o conjunto Atempo, especializado em repertório medieval, vai apresentar o programa Cantilena Instrumental, com peças originalmente instrumentais e vocais de Espanha, França e Itália de fins do século XII ao século XV.

Dia 26 – Quarta – 28º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga – Quinteto Villa-Lobos – Produtor: Centro Cultural Pró-Música
Com uma tradição de 55 anos de atuação ininterrupta, o Quinteto Villa-Lobos se apresenta na quarta-feira, dia 26, no Cine-Theatro Central, como parte da programação do 28º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga, realizado pela Pró-reitoria de Cultura da UFJF.

Dia 27 – Quinta – 28º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga – Ars Nova – Coral da UFMG – Produtor: Centro Cultural Pró-Música
Referência em canto coral no Brasil, o Ars Nova – Coral da UFMG, atração do dia 27 de julho no 28º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga, apresenta em Juiz de Fora parte do novo repertório a que o grupo está se dedicando este ano. O foco são compositores dos séculos XX e XXI, com ênfase no repertório coral brasileiro e na combinação de obras para violão e coral. O programa do concerto na cidade inclui composições de José Maurício Nunes Garcia, numa homenagem aos seus 250 anos de nascimento.

Dia 28 – Sexta – 28º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga – O Organista – Teatro Navegante de Marionetes – Produtor: Centro Cultural Pró-Música
Aleijadinho, Dona Beja, Xica da Silva e Alphonsus de Guimaraens se encontram no palco do Cine-Theatro Central, transformado assim em caminhos históricos da Minas barroca – cenário de O Organista, espetáculo do Teatro Navegante de Marionetes que integra a programação do 28º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga. A apresentação acontece no dia 28 e é um diferencial dessa edição na história do Festival. Destinado a públicos de todas as idades, O Organista conta com 12 marionetes em cena.

Dia 29 – Sábado – 28º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga – Ars Nova – Coral da UFMG – Produtor: Centro Cultural Pró-Música
O professor e flautista David Castelo apresenta-se no dia 29 de julho, às 20h, no Cine-Theatro Central, com o Concerto de Flautas Doces, integrante da programação artística do 28º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga. No repertório, obras de Telemann, Scarlatti, e Bach.

Dia 30 – Domingo – Encerramento do 28º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga – Il Ballo delle Ingrate – Ópera de Cláudio Monteverdi – Produtor: Centro Cultural Pró-Música
Profissionais brasileiros e estrangeiros se uniram para realizar em Juiz de Fora, com exclusividade para o 28º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga, a montagem da ópera Il Ballo delle Ingrate [O Baile das Ingratas], de Claudio Monteverdi, que encerrará essa edição do evento no dia 30 de julho, no Cine-Theatro Central. A montagem é uma homenagem, no 450º ano de seu nascimento, ao compositor italiano que é considerado um dos expoentes da música seiscentista e autor de algumas das mais emblemáticas páginas dos primórdios da música dramática.