Notícias


Velório – Pra morrer de rir volta ao palco do Cine-Theatro Central

Foto: Divulgação

Publicado em 07 de agosto de 2018

O Cine-Theatro Central recebe mais uma vez o espetáculo Velório – Pra Morrer de Rir, que já soma 21 anos de sucesso no Brasil, com passagem também por Lisboa, Porto e Braga, em Portugal. A apresentação acontece no dia 18 de agosto, às 21h.

Em uma noite chuvosa, dois defuntos dividem a capela do cemitério municipal, e, por serem os únicos presentes, aproveitam para dar uma última “esticada” nas pernas. Quis a morte lhes dar um pouco mais de tempo no mundo dos vivos para relembrarem seus caminhos e transformarem seus cotidianos trágicos e problemáticos em cenas hilárias. Apesar de falar de assuntos sérios como política, religião, amor, sexo e dinheiro, a trama permite aos espectadores vê-los por um ângulo diferente, e rir muito de si mesmos. ler mais

Palco Central: novo projeto abre palco para o público interagir com os artistas

Publicado em 02 de agosto de 2018

A próxima terça-feira, dia 7 de agosto, será marcada pela estreia do Palco Central, projeto que irá trazer mensalmente para o palco do cine-teatro artistas de Juiz de Fora e região para dividir o espaço juntamente com o público. A estreia do projeto ficará por conta da banda juiz-forana Blend 87, que lançou no ano passado o álbum Concebido por acaso na terra.

Além de trazer artistas, músicos, peças de teatro, dança e performances produzidos em Juiz de Fora ou região para o palco do Central, o objetivo do projeto é fazer com que os artistas e o público dividam a cena. Ou seja, o palco estará aberto, e as pessoas poderão assistir às apresentações lado a lado da atração do dia, de forma intimista, criando um novo jeito de compartilhar e experimentar o espaço.

A proposta, realizada e produzida de forma conjunta entre as equipes da Pró-reitora de Cultura da UFJF e do Cine-Theatro Central, com aval do Conselho Diretor, foi criada para atender a todas e todas, de forma igualitária, com ingressos distribuídos gratuitamente ou com arrecadação com valores populares. ler mais

Toquinho traz sucessos de 50 anos de carreira em show no Central

Foto: Marcos Hermes

Publicado em 31 de julho de 2018

Cantor e compositor brasileiro que mundo afora encanta o público, Toquinho chega ao palco do Cine-Theatro Central, no próximo dia 11 de agosto, em show com vasto repertório voz e violão, comemorativo dos seus 50 anos de carreira. Ao seu lado, a cantora convidada Camilla Faustino tem uma participação especial.

A carreira de Toquinho começou com seu interesse pelo violão. Observando artistas como João Gilberto, com sua inusitada batida no instrumento em “Chega de saudade”, Toquinho  sentiu-se, com apenas 14 anos, estimulado a aprender a tocar o instrumento. Com Paulinho Nogueira, aprendeu os primeiros e principais acordes e, ao longo de sua carreira, foi agregando conhecimentos musicais, como aulas de violão erudito com Isaías Sávio e orquestração com Léo Peracchi.   ler mais

Zarzuela inédita emociona e diverte o público do Cine-Theatro Central na apresentação que encerrou o 29º Festival

Publicado em 31 de julho de 2018

Foto: Twin Alvarenga

Lágrimas, risos e aplausos inflamados marcaram o encerramento da 29ª edição do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga, com a montagem exclusiva da zarzuela Vendado es amor, no es ciego, de José de Nebra, encenada na noite do último domingo, 29, no Cine-Theatro Central. A plateia, que já lotava as escadarias do Central uma hora antes do espetáculo, teve a oportunidade de assistir a uma estreia internacional: é a primeira vez que essa zarzuela é apresentada em sua totalidade em tempos modernos, um marco para as quase três décadas de história do Festival.

Marcus Medeiros, supervisor do Centro Cultural Pró-Música/UFJF e diretor artístico do Festival, conta que um dos principais objetivos do evento é aproximar o público da música erudita, pouco comum no cotidiano. “Nós precisamos desmistificar essa ideia de que a música erudita é um bicho de sete cabeças”. Para isso, Medeiros conta que o festival teve o cuidado de mesclar os tipos de música das apresentações que aconteceram durante a semana, com espaço para um concerto de choro, por exemplo. Além disso, “trazer espetáculos de apelo visual, como essa ópera, e as palestras de apresentação do professor Rodolfo Valverde, já são um incentivo para o público e uma forma de criar essa aproximação”. ler mais

NO TEMPO DAS ZARZUELAS

Publicado em 25 de julho de 2018

Exemplar raro de gênero de ópera espanhola tem sua primeira encenação moderna realizada em Juiz de Fora

Foto: Raissa Segantini

A 29ª edição do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga, que acontece de 22 a 29 de julho em Juiz de Fora, já pode ser considerada um marco na história desse tradicional e premiado evento. O Festival será palco da zarzuela Vendado es Amor, no es Ciego, do compositor espanhol José de Nebra (1702-1768) – homenageado da edição. A apresentação é um marco não apenas pelo ineditismo no Brasil: “Existem relatos de gravações de excertos da peça, mas é a primeira vez que ela será encenada em sua completude. A versão de referência, dessa forma, passa a ser a nossa”, afirma o professor da Faculdade de Música da UFJF, Rodolfo Valverde.

A montagem, com exclusividade para o Festival realizado por Pró-reitoria de Cultura e Centro Cultural Pró-Música/UFJF, tem a direção artística da soprano brasileira Rosana Orsini, que também atuará na produção como intérprete. Produzir e interpretar uma zarzuela do século XVIII – “substancialmente diferente (s) das [zarzuelas] do século XIX e pouquíssimas vezes representadas” – é um desafio para Rosana Orsini. Por ser um gênero específico de música, é imprescindível contar com intérpretes com experiência em música ibérica dos séculos XVII e XVIII, já que é uma linguagem muito particular. ler mais

Com repertório diversificado e surpreendente, Orquestra Sesiminas empolga o público na abertura do Festival

Publicado em 23 de julho de 2018

Foto: Twin Alvarenga

O entusiasmo do público, expresso na ovação de palmas ao final da apresentação e em comentários de espectadores, descreve bem o que foi o concerto da Orquestra de Câmara Sesiminas, de Belo Horizonte, na abertura do 29° Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga de Juiz de Fora, na noite do domingo, 22, no Cine-Theatro Central. “Foi uma estreia excelente e esse final com o pot-pourri de Chico Buarque fechou com chave de ouro”, empolgou-se o professor Cidi Botelho ao fim do concerto.

Lotado, o Central reuniu um público composto por pessoas que tradicionalmente frequentam o Festival há várias edições e por outras que comparecem pela primeira vez ao evento. Abrindo uma programação diversificada que se estende por toda a semana, a Orquestra Sesiminas atraiu também alunos de música da UFJF e de escolas como o conservatório estadual, além de inscritos nas oficinas, vindos de outras partes do país. ler mais

Ópera espanhola, a zarzuela Vendado es Amor, no es Ciego é apresentada na íntegra pela primeira vez no Brasil

Publicado em 10 de julho de 2018

Ópera José de Nebra

O encerramento da 29ª edição do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga já se configura como um marco na história do tradicional evento. No dia 29 de julho, o público juiz-forano terá a oportunidade de conferir um espetáculo inédito no país: a apresentação da zarzuela Vendado es Amor, no es Ciego, montada pela primeira vez em sua íntegra no Brasil, o que tornará a produção do Festival a versão referência dessa obra.

A zarzuela é um gênero da ópera espanhola do século XVII, que, diferentemente da ópera, se caracteriza por mesclar instrumentos, vozes e declamações. A estreia nacional de Vendado es Amor, no es Ciego no Festival é uma homenagem a seu autor, o compositor espanhol José de Nebra (1702-1768), cuja morte completa 250 anos em 2018. A direção artística é de Rosana Orsini, soprano brasileira que mora em Portugal, e a produção conta com nomes nacionais e internacionais de reconhecimento em suas áreas. ler mais

Orquestra SESIMINAS abre a 29ª edição do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga

Publicado em 10 de julho de 2018

Divulgação

Com quase 30 anos de história, o tradicional Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga está de volta com o concerto de abertura da Orquestra de Câmara SESIMINAS. A apresentação acontece no palco do Cine-Theatro Central, às 20h, no domingo, dia 22. O Festival, que chega a sua 29ª edição, conta com diversas atrações gratuitas, entre concertos noturnos e vespertinos e oficinas diversas, até o dia 29 de julho.

O maestro Felipe Magalhães, regente assistente da Orquestra, afirma que um viés importante do Festival é o seu caráter de formação de público. “Ainda tem muita gente que não tem contato com a música erudita e essa é uma ótima oportunidade”, convida. A ideia está em consonância com um dos pilares da Orquestra de Câmara SESIMINAS: os concertos didáticos. O objetivo é levar a música erudita à comunidade. ler mais

Seis novos corais se apresentam em concerto de gala do Congresso de Meninos Cantores do Brasil

Publicado em 10 de julho de 2018

O XV Congresso Regional Sudeste da Federação Nacional de Meninos Cantores do Brasil apresenta, em seu último dia de concertos de gala de coros federados e convidados, mais seis grupos de diferentes estados brasileiros. O concerto acontece na sexta-feira, dia 20, no Cine-Theatro Central, com entrada franca.

Abrindo as apresentações, o Coral Canarinhos de Campo Largo, do Paraná, será regido pelo Maestro Théo de Petrus, idealizador do projeto, em 1989, numa parceria entre a Prefeitura Municipal e a Escola Juventude de Campo Largo. Cinco anos depois, houve o desligamento, tornando-se a Associação dos Amigos dos Meninos Cantores de Campo Largo, instituição agregada à Federação Nacional dos Meninos Cantores do Brasil, cujos congressos o grupo frequenta todos os anos. O Coro participa de formaturas, casamentos, e eventos dos mais diversos tipos. Em sua sede, meninas e meninos da rede municipal de ensino, selecionados a cada ano, realizam três ensaios por semana. Além disso, recebem, gratuitamente, aulas de teoria, técnica vocal, flauta doce e violino  por duas vezes na semana. ler mais

Congresso de meninos cantores reúne seis coros em 1° Concerto de Gala no Central

Publicado em 09 de julho de 2018

O 1 ° Concerto de Gala do XV Congresso Regional Sudeste da Federação Nacional de Meninos Cantores do Brasil, que acontece no próximo dia 19, conta com a participação de corais de diversas partes do país. O Coral Mater Verbi – Meninos Cantores da Academia, que abre o congresso no dia 18, é o primeiro a se apresentar. Sob regência de Diego Pedrosa Frizero, os meninos cantores exibem um repertório clássico, começando com uma peça de Mozart.

Em seguida, o tradicional grupo dos Canarinhos de Petrópolis reforça sua trajetória na música sacra brasileira, começando a apresentação com a Ave Maria, de Villa Lobos. Criado em 1942, o coro, que é o mais antigo do Brasil, já formou cerca de três mil cantores e já gravou 18 álbuns. Os Canarinhos de Petrópolis já cantaram três vezes para o Papa João Paulo II, uma delas em 2000, sob regência do atual maestro, Marco Aurélio Lischt. ler mais